13 de jun de 2010

Pranto

Ela não permite que ninguém a veja assim, seu segredo ela confidencia diante da sacada: negra noite envolvendo, vento gélido acarinhando… Lua-linda-botão-de-prata. Só seu arcanjo sabe que a menina também sabe sofrer. Só ele vê a dor que dói em tudo lá dentro, a dor de ser quem ela quer.

Brotando dos olhos e descendo bem brilhantes, diamantezinhos escorrem pelo seu rosto.

Dói doer. Doer dói. Alguém pode explicar pra ela como é que isso pára?

Nenhum comentário:

Postar um comentário