13 de jun de 2010

Fragilidade

Choveu. E agora eu sinto o cheiro da terra úmida me aplacando a alma. Estou tão mansa… Quase dócil. Eu olho o céu pálido e me sinto frágil como taça de cristal.

- Eu não posso lidar com a solidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário