13 de jun de 2010

A menina e a tempestade

Ela é tão tempestuosa! Pra ela não há prazer maior que ouvir a chuva forte tamborilar na janela do seu quarto, enquanto lhe falta coragem para lançar-se debaixo dela e fundir-se como somente ela mesma poderia. O que a detém é a maneira como a chuva lhe derrete, fazendo aplacar o seu vermelho. Ela tem uma paixão arrebatadora pelas coisas que a enfraquecem. E se existe algo que lhe mete medo é esse dilúvio que desaba do céu, capaz de cobri-la inteira de lágrimas. Medo que a faz estender o braço e sentir pingar entre seus dedos, catando gotas frias na palma da mão… Ela se eriça toda! E logo recolhe a mão ardida na dor que é sentir o céu chorar. Ver o céu lacrimejar lembra-a de si.


Nenhum comentário:

Postar um comentário